Embora uma imagem borrada possa, as vezes, ser considerada artística, uma boa foto, regra geral,  caracteriza-se pela nitidez. A falta desse atributo não é facilmente percebida pela tela da câmera, mas salta aos olhos no vídeo do computador, resultando em desapontamento. Lá se foi uma oportunidade de se ter material digno de ser impresso e até mesmo, por que não, de ser inscrito em um concurso fotográfico…

Esse problema pode ser causado por vários fatores sendo um dos principais uma tremida no momento do disparo, que é acentuada em condições de pouca luz. Portanto, a não ser que esteja usando flash, que congela o que ilumina, busque a imobilidade da câmera, seguindo as dicas deste blog e daquele intitulado Nitidez à Mão Livre.

Câmera compacta com rosca para tripé

Não inventaram nada melhor que o velho e bom tripé para obter fotos perfeitamente nítidas. Utilize-o sempre que possível, embora seja um equipamento a mais e, de certa forma, um estorvo para carregar etc. Para se tirar fotos profissionais, essa é uma das técnicas de fotografia mais utilizadas.

Naturalmente o primeiro requisito para seu uso é a existência de um orifício  com rosca na base da câmera, onde é aparafusado o tripé (foto a direita). Em câmeras de celular, esse orifício não está disponível, devendo-se usar outro método de estabilização da máquina.Estabilização manual de tripé Por outro lado, caso sua câmera apresente tal recurso ou ela possa ser adaptada (existem acessórios para iPhone com essa finalidade), vale a pena adquirir o melhor tripé que seu dinheiro possa pagar.

Escolher o tripé que  lhe atenderá a contento, todavia, pode ser complicado, em face da grande diversidade de tipos e marcas disponíveis. Para simplificar sua decisão, elimine de cara aqueles com peças de plástico (ao menos as principais), pois o metal é mais rígido e, de longe, o mais resistente. Outro fator a considerar é o das distâncias que você pretende percorrer, frequentemente extensas em fotografias da natureza. Nesse caso o peso do equipamento pode ser decisivo, devendo ser avaliada a possibilidade de se gastar um pouco mais e adquirir um tripé de fibra de carbono. Quanto ao tamanho, se você quer resolver definitivamente seu problema de imobilizar a câmera, compre um tripé suficientemente grande para suportar o peso de sua máquina (com a lente mais pesada e um flash externo, se disponíveis).

Entretanto, mesmo sem esse tripé ideal, ainda pode ser obtido resultado satisfatório, pendurando-se nele um peso (na foto a direita, uma mochila amarrada com um cinto). Outro procedimento que melhora a estabilidade é forçar o tripé para baixo com a mão no momento do clic (foto a esquerda). Evite, porém, acionar o “pescoço” do tripé porque a estabilidade è prejudicada.Idealmente, para clicar, use um cabo de disparo ou o temporizador da câmera, de forma a evitar a interferência do pressionar do botão de disparo.

Forte abraço
Pedro Trindade