Uma das exigências da era digital é a realização periódica de cópias de segurança de arquivos, ou back up. Isso porque, seja por acidente, furto ou simplesmente uma pane do seu computador, mais cedo ou mais tarde você  os perderá inexoravelmente, caso não tenha tido o devido cuidado.

Embora o material perdido possa, as vezes, ser reposto, isso não se aplica às suas fotos, pois cada uma delas foi capturada em um momento que não se repetirá. Assim, é fundamental utilizar ao menos um sistema confiável e econômico de back up. Há várias desses sistemas, mas quatro deles, comentados a seguir, são considerados mais adequados, em face da confiabilidade, da facilidade e do custo acessível.

DISCO RÍGIDO EXTERNO (HD)

Uma boa dica de fotografia é usar HD externoAtualmente, discos rígidos externos são uma das formas mais empregadas para a realização de back ups. Seu uso é bastante simples. Basta pluga-lo no computador e copiar para ele suas pastas com fotos ou com qualquer outra informação.
Apresenta a vantagem da portabilidade, ou seja, é fácil levar seus arquivos aonde quiser, o que é uma grande vantagem para quem não dispõe de um notebook. Além disso, mesmo sem acesso a internet,você estará de posse de suas fotos.
Por outro lado, o investimento inicial necessário não é desprezível e não dá para usar um telefone, por exemplo, para acessar suas fotos com esse sistema. Finalmente, para garantir que o HD e o computador não se percam simultaneamente, no caso de ocorrer uma catástrofe ou um furto, por exemplo, deve-se guardar o disco e o computador em locais diferentes.
Custo: A partir de US$ 67.

NUVEM
Usar uma nuvem para back up é parte das técnicas de fotografiaNuvem é um tipo de serviço prestado por empresas que possuem uma enorme quantidade de HD. Assim, pagando-se um pequeno “aluguel”, é possível utiliza-los pela internet.
O sistema é muito conveniente, na medida em que dispensa qualquer procedimento pelo usuário, já que o back up on line é realizado de forma automática e contínua, desde que o computador esteja conectado à internet. Outra vantagem é que, esteja-se onde estiver, tem-se acesso pela internet às fotos armazenadas.

É recomendável contratar um serviço que possibilite backup ilimitado e que disponibilize um aplicativo para acessar seus arquivos de um celular. Dessa forma, inclusive as fotos tiradas pelo telefone poderão ser automaticamente arquivadas na nuvem, desde que ele esteja sincronizado com o computador.
Custo: Cerca de US$5,00 por mês.

FLICKR

Outra possibilidade interessante de uso da internet para fazer back up é ter uma conta no site Flickr, que disponibiliza a cada usuário um terabyte (TB), ou 1.024 GB, de armazenamento. Provavelmente você nunca usará todo esse espaço de memória e o serviço é gratuito.

As tecnicas para fotografar incluem a realização de back up com FlickrA exemplo da nuvem, as fotos armazenadas podem ser acessadas, organizadas em conjuntos e compartilhadas pelo celular, dispondo-se do aplicativo móvel Flickr para isso. A conta, contudo, pode ser configurada para possibilitar apenas acesso privado, caso destinada unicamente para back up.
Note-se que esse site é apenas para fotos e, mesmo assim, em formato JPG, o que é inconveniente para quem trabalha com arquivos RAW. Assim, é necessário um outro sistema para salvar cópias do restante de seus arquivos. Além disso, não há um recurso para proceder ao back up automático de fotos do seu computador, embora existam formas para fazer cópias de grandes lotes de fotos. Assim, é necessário que se lembre de fazê-lo periodicamente.
Custo: Zero

CÓPIAS EM PAPEL

Imprimir as suas fotografias pode não ser uma solução viável para guardar todas as fotos que tirar, mas é uma boa maneira de manter cópias das suas fotos favoritas.

A sensação de manusear as imagens com as próprias mãos é insubstituível e seus netos provavelmente vão curtir muito recebe-las como herança. Um ladrão comum não se interessará por elas e até num mundo pós Apocalipse, sem energia elétrica, você ainda teria a mão as suas preciosas imagens.
Todavia, mesmo tendo todo o cuidado para guarda-las, as cores poderão esmaecer ao longo dos anos, e até mesmo desaparecerem. Há possibilidade, também, de perdas em mudanças, incêndios etc, embora isso também possa ocorrer com o HD externo.
Custo: A partir de cerca de 15 centavos de dólar por foto, dependendo do tamanho da ampliação.

DICAS

– Seja pessimista e considere o que de pior possa ocorrer  ao seus arquivos. Infecção do computador por vírius, defeito no HD, furto, incêndio, inundação e atém mesmo avalanches acontecem. Eu mesmo já vivenciei pelo menos duas dessas tragédias;

– Se você ainda não faz back up de suas fotos, inclusive com a manutenção de cópias das fotos em um lugar diferente de onde usa seu computador, comece o quanto antes a fazê-lo;

– Caso já tenha um sistema de back up funcionando, seja redundante e implemente um outro;

– Utilize um programa de gerenciamento de imagens que possibilite não somente a transferência de fotos da câmera para o computador, como também o respectivo back up, simultaneamente. No Lightroom, por exemplo, isso é realizado ativando-se a opção “Fazer uma segunda cópia para” ao importar fotos;

– Planeje-se para o dia em que receber o diagnóstico de que os dados do seu computador estão corrompidos, principalmente se você for fotógrafo profissional.

Forte abraço,
Pedro Trindade